Abrir Empresa: Quem tem nome sujo, pode abrir uma empresa?

Então, você finalmente resolveu empreender… Que ótima iniciativa! Porém, surge uma questão que talvez lhe tire o sono. E saiba, que essa é uma dúvida muito comum, pois muitos empreendedores se perguntam se meu nome estiver sujo ou apresentando alguma restrição, posso abrir uma empresa”?!

A resposta é SIM meu caro empreendedor! Qualquer pessoa que esteja com nome sujo, pode abrir uma empresa.

Isso é possível porque a pessoa jurídica é separada da pessoa física. Quando o empreendedor abre uma empresa, é gerado um cadastro chamado de CNPJ, que justamente equivale a atuação empresarial.

Esse cadastro se diferencia do CPF – que faz parte do cadastro de pessoa física. Por isso que mesmo estando com o nome restrito, o empreendedor pode sim, abrir uma empresa.

E como ficam as dívidas?

As dívidas de pessoas física permanecem e não podem ser repassadas para a empresa (como pessoa jurídica), no entanto, todas as dívidas que forem feitas com o cadastro jurídico são associadas ao CNPJ do empreendedor, porém, o CPF dos sócios podem ser consultados para liberação de linhas de crédito. Por isso,  queremos ressaltar que você deve fazer uma avaliação muito criteriosa sobre a viabilidade financeira do negócio.

Pense bem, acaso você conseguiria uma linha de crédito tendo seu nome sujo? Você sabe que pendências no SPC e Serasa lhe restringem acesso a financiamentos e linhas de créditos com qualquer instituição comercial ou financeira que consultem a estes órgãos por segurança, não é mesmo?

Provavelmente você não conseguirá abrir uma conta jurídica em qualquer banco, não terá incentivos financeiros ou direitos a empréstimos, e também, terá muitas dificuldades em algumas negociações com fornecedores e clientes pois, o seu CPF será consultado, afinal, você é sócio da empresa.  

Aconselhamos a você que regularize suas pendências, para que você goze de todos os benefícios a que um empreendedor tem direito quando decide empreender e não tem nenhuma pendência em seu nome.

E o que impede uma pessoa de abrir uma empresa?

Vamos a resposta!

A única coisa que pode impedi-lo de abrir uma empresa, é se houver algum tipo de pendência na Receita Federal Brasileira.

Portanto, que fique claro que nenhum dos destaques abaixo pode impedi-lo de abrir um negócio:

  • Protestos sobre pessoa física.
  • Débitos sobre pessoa física.
  • Cheques devolvidos.
  • Entre outros associados a pessoas física.

E quais são as pendências na Receita Federal que podem restringir a ação de um empreendedor que quer abrir uma empresa?

  • Não ter entregue as declarações do imposto de renda dos últimos 5 anos.
  • Divergências de informações declaradas na fonte.
  • Débitos junto a Receita Federal.
  • Pessoas física ou jurídica inscritas na Dívida Ativa da Receita Federal.

No entanto, isso pode ser remediado, ou seja, caso o empreendedor tenha algum problema na Receita Federal, deve se encaminhar até a unidade mais próxima, para assim solucionar a questão. Depois que estiver tudo regularizado, sem problemas, poderá abrir uma organização com fins lucrativos.

A Lei te assegura!

A Lei Complementar de número 123 instituída em 14 de dezembro de 2003 e com atualizações em 10 de novembro de 2011, não prevê qualquer tipo de obstáculo para qualquer indivíduo abrir uma empresa, mesmo que este apresente alguma restrição cadastral no CPF.

Conclusão

Ainda restam dúvidas em abrir uma empresa?

Então vamos resumir!

As dúvidas mais comuns além da já citada situação de restrição do CPF, estão associadas a parte contábil e com a administração do negócio. Portanto, veja o que você precisa estar ciente:

  1. É muito importante você contratar  um contador desde o início da abertura de sua empresa, de modo que possa ser orientado quanto à questões tributárias. Isso fornecerá informações preciosas para adesão de linha de crédito, dados sobre sua condição patrimonial, além de manter atualizado referente às leis e exigências trabalhistas e previdenciárias. Permitindo que o empreendedor também possua suporte para um aperfeiçoamento na própria gestão empresarial e financeira.
  2. Simulação do faturamento é outro ponto de grande importância para aqueles que desejam abrir uma empresa. Esse tipo de exercício permitirá que o empresário obtenha uma visão mais realista da situação financeira do negócio. Nesse caso, todos os custos fixos (aluguel, água, luz) e os variáveis (manutenção de equipamentos, custos extras e esporádicos) devem ser analisados. A estimativa ajudará a prever 2 fatores essenciais, são eles: a necessidade de capital de giro e a sua variação ao longo do tempo em que o negócio já estiver em funcionamento.
  3. É preciso também avaliar sobre a questão estrutural do empreendimento. O peso de reformas ou ter de se deslocar para outro local pode ser maior, quando esse ponto não é avaliado com antecedência. Ou seja, a estrutura física deve estar de acordo com as necessidades do negócio. Isso quer dizer que é preciso avaliar os setores da empresa e o seu layout adequado para que o ambiente de trabalho ofereça segurança e também seja agradável para quem alí desempenha seu papel de colaborador.

Obviamente são muitas questões para serem analisadas, então, em caso de necessidade consulte um contador especializado!

Nos colocamos à sua inteira disposição para responder a estas e muitas outras dúvidas referentes a empreendedorismo. Venha interagir conosco!

Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *